Pandemia acelera a transformação digital no comércio brasileiro

 Os meios tecnológicos são uma realidade no Brasil e no Mundo, e em meio a pandemia global, a tecnologia passa a ser a grande válvula de escape para todos.

Com o aumento no número de casos confirmados de pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus, o distanciamento social e quarentena que antes era tachados como “impossíveis” e “medidas exageradas” passaram a ser velhos conhecidos de toda a população mundial.

A medida, assim como você e nós sabemos, é a melhor forma de evitar a propagação do COVID-19. Quando o Governador do Estado de São Paulo decretou a quarentena em março de 2020 para o Estado com maior número de casos e óbitos confirmados, o time da Blob se mobilizou para coletar informações que auxiliasse você e nossos milhares de amigos leitores, a como evitar o contagio de um vírus que até a postagem desta matéria, não possui vacina.

Foram alguns dias de pesquisas e coleta de informações para que você, tivesse a confiança de que tudo ficaria bem (e de fato, ficará). Dentre as pautas elaboradas, duas obtiveram uma grande repercussão e aceitação em nossas redes sociais, visto que o principal objetivo não era vender nossa ferramenta, afinal, todos já compreendem que a TPI – Tecnologia de Posicionamento Inteligente é uma ferramenta exclusiva no país, sendo a única a garantir a primeira página do Google em apenas seis semanas.

O foco da vez era apresentar meios de driblar a crise econômica e eventuais situações que estavam prestes a acontecer em muitas empresas com poucas informações, e a prova de que nossas informações eram de fato assertivas, todos os setores da Blob incluem em suas atividades cotidianas, inclusive, o Home Office – modelo que ganhou força em todo país e exterior – até a publicação desta matéria, a Blob já caminha para seus terceiro mês atuando com profissionais em modo home office (e acredite, os resultados estão sempre nos surpreendendo positivamente).

Mas além deste novo formato de trabalho, a Blob desenvolveu excelentes conteúdos para abastecer seus leitores com materiais de qualidade e que, agregassem de alguma forma, na nova rotina dos profissionais de setores voltados a indústria, varejo e serviço – ou qualquer um que desejasse novas fontes de informação para lidar com a nova realidade do Brasil e do Mundo.

Recursos tecnológicos que facilitam a transformação digital

Que a tecnologia é um formato inovador e que definitivamente chegou para ficar, ninguém possui dúvida, certo? Mas o que muitas pessoas ainda nem podem imaginar, é que a tendência é que os meios tecnológicos evoluam a medida que a demanda por novas soluções tecnológicas apareçam, ou seja, se transformando em um ciclo continuo de sucesso, assim como é salientado em um de nossos e-books sobre como conquistar o Google em apenas 60 dias.

Prever o futuro é algo inimaginável para muitas pessoas, mas em junho de 2019, o Estadão publicou dados referentes a aceleração da transformação digital no comércio do Brasil, salientando questões tecnológicas, embasadas pelo desejo do brasileiro de ir sempre além.

Neste conteúdo, são pautadas questões de que a transformação digital se trata de bem mais do que a tecnologia em si, mas sim em um conjunto de formatos de ágil e de pensar das pessoas, vinculados de forma continua com a gestão empresarial.

Ao longo da matéria desenvolvida a quase um ano atrás, são levantados questionamentos de que o cenário no qual nos encontramos hoje (neste caso, a um ano atrás), é totalmente o oposto do apresentado a alguns anos atrás, e que as empresas se adequam a medida do necessário, para garantir o melhor ao setor.

De acordo com a IDC – International Data Corporation, os investimentos em tecnologias para o aprimoramento de processos elevaram 18% no ano de 2019 se comparado com 2018, esta porcentagem está estimada em aproximadamente 1,2 trilhão de dólares que foi (ou está) sendo investido em tecnologia.

Tudo isso, acaba sendo o início de uma nova forma de atuar no mercado, certo?

Agora, vamos pensar no hoje, neste momento, a matéria citada anteriormente de 2019, não se encaixa perfeitamente no cenário atual no qual não somente o Brasil, mas o Mundo todo se encontra?

É fato que a pandemia é grande percussora de tudo isso (em 2020, no caso), todavia, o processo de aceleração no quesito transformação digital é uma realidade e merece ser apreciada em todos os seus extremos.

Nos dias atuais, a transformação digital é uma peça chave para o sucesso de qualquer negócio, visto que hoje, existem muitos métodos que fazer os olhos de todos brilharem, com a Inteligência Artificial – que nos faz lembrar da BERT, uma verdadeira revolução no Google.

Cenário atual da tecnologia no Brasil em meio ao COVID-19

Como é de conhecimento geral, boa parte do território nacional está aplicando os modelos de condutas voltados ao distanciamento social e quarentena, visando que a curva de casos confirmados e óbitos– finalmente, venha a regredir.

Em decorrer do aumento de pessoas em suas respectivas residenciais, o aumento de compras online também cresceu, sendo a melhor forma de evitar o contato e locais com grandes aglomerações, fazendo com que empresas que até então, teriam tempo para aplicar a transformação digital no microambiente empresarial, tivessem que literalmente “dar um jeito” para realizar a aceleração de processos estratégicos que em suma, levariam meses para que saíssem de pautas e mesas de reunião. 

Assim, a receita do e-commerce cresceu impressionantes 42% durante a pandemia (sendo considerado a semana de 17 de março e abril – na comparação com o mesmo período de 2019). Todavia, o que proporcionou este aumento foram o número de pedidos e não de gastos.

Para o consumo de autosserviço em varejistas online, os índices de crescimentos atingiram 92% de 19 a 25 de março de 2019, sendo este, um número 13% acima da media total do e-commerce, segundo a Ebit Nielsen.

Além disso, segundo Nielsen, 31% dos consumidores declararam que fizeram a primeira compra online durante a quarentena.

O que os números da pandemia nos dizem para a economia

Segundo o FMI – Fundo Monetário Internacional, as projeções com relação ao PIB – Produto Interno Bruto para o Brasil, de uma expansão estimada de 2,2% para 2020 (realizada em janeiro deste ano), passou para uma retração de 5,3%.

Entretanto, para 2021, a estimativa é de uma alta de 2,9%, como aponta o documento Perspectiva Econômica Mundial. 

Contudo, o FMI não divulgou as premissas que levaram a tais previsões, tão pouco, apresentou comentário a respeito do cenário da economia brasileira até o final de 2020.

Ao longo de toda a pandemia que o Brasil e todo o Mundo lutam dia após dia para erradica-la, os números são o grande promissor de cautela e preocupação entre as pessoas.

Para os profissionais da saúde, a preocupação gira em torno do número de casos confirmados e esperança de outros milhares já recuperados; para empresas os números representam todas as novas possibilidades de trabalho que surgiram em sinergia com outras pessoas dispostas a inovarem para não deixarem que a esperança fique apenas na lembrança das pessoas.

Para a economia, os números possuem estimativas divergentes das projetadas para este ano; todavia, a certeza de que o Brasil seguirá firme quando tudo isso passar, não faz parte apenas de corações cheios de otimismo, mas sim, em decorrer da força de vontade que empresas como a sua possuem.

Conquiste a primeira página