Cresce a participação de mulheres no mercado digital

Henriane Morelli é a nova diretora de responsabilidade social da associação

Contando mais uma história da ABRADI e os novos diretores da entidade, Henriane Morelli assumiu a cadeira de diretora de responsabilidade social, representando as mulheres no ambiente do digital.

Como uma das poucas mulheres assumindo na associação, Morelli comenta sobre a sua nova experiência, por ser a primeira vez que é convidada a ser diretora. “Acho que o meu maior desafio é ser a voz de todos os associados, entender a realidade de cada um e atingir as expetativas para a entidade”.

Morelli afirma que quando se associou a ABRADI, fez um estudo sobre o porte da associação, seus benefícios, missão, valores, e como ela atuava junto aos agentes digitais, se encantando com a proposta. “Em um dos eventos, eu comecei a perceber que a maioria dos agentes eram homens, e cobrei a participação de mais mulheres na Associação, visto que hoje ainda, existe um preconceito de que mulher não pode ser associada a um ambiente tecnológico”, destaca.

Quando Morelli cobrou as mulheres na área do digital, foi logo convidada a assumir a cadeira de diretora. “Eu sempre falo que a mulher está com um pé na tecnologia, mostrando que ela pode contribuir com um olhar diferenciado. Quando assumi a cadeira, participei de uma campanha no dia internacional da mulher que diz: ‘lugar de mulher é na tecnologia’”, ressalta.

Um estudo divulgado pela Softex, aponta que o Brasil pode chegar este ano ainda com um déficit de mão de obra qualificada em TI de 408 mil profissionais. Outro trabalho, The Network Skills in Latin America, encomendado pela Cisco a IDC, é ainda mais pessimista, estimando que tal déficit seria de 449 mil profissionais.

As mulheres são apenas 15% dos alunos matriculados em cursos de ciência da computação e engenharia, percentual que se repete no mercado de trabalho. As mulheres representam só 17% das programadoras, segundo a Sociedade Brasileira de Computação. Atualmente, as Nações Unidas estimam que menos de 30% dos pesquisadores em áreas científicas e tecnológicas sejam mulheres. “O futuro está sendo escrito em linhas de códigos. E o público feminino, apesar de usuário de apps, redes sociais e dispositivos digitais, não participa da produção da tecnologia. Eu acredito que a mulher pode contribuir e somar nesta lacuna. A força de trabalho feminina em TI é uma oportunidade de novos olhares sobre os produtos, vejo muitos apps sendo desenvolvidos exclusivamente para o público feminino com distorções de sua usabilidade.”

Nos últimos meses assistimos empresas doando itens, marcas promovendo ações educativas, artistas doando seus cachês, concorrentes se unindo para discutir sobre impactos da pandemia na sociedade. Acredito que estas são posturas que vão pautar o futuro, não tem mais volta. As formas como as empresas se portam hoje vão afetar não apenas os seus negócios, mas também a sua reputação. O conceito de responsabilidade social deve sair fortalecido nas empresas após a crise. Com o avanço do digital e o engajamento dos consumidores, a marcas estarão cada vez mais expostas ao julgamento e vigilância de sua audiência. O valor agregado de uma marca estará naqueles que “fazem” o que “falam”.  Hoje, o consumidor dentro da sua jornada de compras, está mais interessado em consumir produtos sustentáveis, defender marcas socialmente corretas e coerentes com o seu discurso e eu espero como associação, junto com outros diretores de responsabilidade social das regionais e da nacional inspirar os agentes digitais por esse caminho”.

Morelli finaliza falando sobre a ABRADI Pós Pandemia “Se antes a ABRADI era uma vantagem competitiva para os agentes digitais, hoje ela é essencial. De repente, a pandemia do coronavírus nos colocou diante de uma realidade diferente, muitos projetos saíram da gaveta, muitas empresas foram forçadas a buscar outras formas de trabalhar e de se comunicar. Muitas marcas ainda estão no início da jornada de digitalização, acelerar processos e testar ideias será uma constante daqui por diante. Acredito que a ABRADI terá um papel fundamental neste novo mundo auxiliando e ajudando o mercado a construir as melhores práticas”.

Conquiste a primeira página